10 jovens a acompanhar na Liga Bwin em 2022

Atualizado: 22 de fev.



Os jogadores abaixo referenciados não pertencem aos 3 "grandes" e são nascidos a partir da geração 99.


Bernardo Vital – GD Estoril Praia - Defesa Central - 21 anos


Já na temporada anterior mereceu algumas oportunidades na equipa principal canarinha pelo rendimento elevado que vinha a ter na Liga Revelação. As contratações na janela de mercado de Verão tiraram-lhe espaço para se afirmar como titular, mas irá ser uma questão de tempo até que se afirme por completo no onze.


Bernardo é um central de 21 anos com excelentes níveis de concentração, com perfil de líder e que possui um conhecimento do jogo acima da média para a idade. Altamente inteligente na movimentação e posicionamento defensivo. Tem evoluído nos índices de agressividade e nas capacidades condicionais. É hoje um central mais forte nos duelos individuais a solo e pelo ar, juntando a isso a sua habilidade motora, aceleração e velocidade.


Mostra um perfilamento corporal sempre correto, controla a profundidade com distinção, é eficaz nos duelos individuais e nas abordagens 1x1. Desce e sobe a linha defensiva consoante o posicionamento dos adversários, a posição da bola e pressão ao portador da bola; forte nos timings adotados, na velocidade a cada deslocamento e na orientação corporal, permitindo retirar espaço, ora nas costas, ora à frente da linha defensiva.


Mostra uma boa qualidade em construção - um dos seus atributos mais vincados no seu futebol.


Futuramente promete ser figura na Liga Bwin. Ficam abaixo em vídeo os detalhes do jogo frente ao FC Porto:


Iván Jaime – FC Famalicão - Médio Ofensivo - 21 anos


É um talento que se encontra em vias de extinção dado a posição que ocupa em campo. Médio ofensivo puro detentor de recursos técnicos de alto nível e com uma capacidade de tomada de decisão de qualidade elevada, principalmente em zonas avançadas.


O seu ponto mais forte é a criatividade. É um criador de excelência, forte no último passe, no drible e possuidor de uma boa eficiência no gesto técnico. Tem de melhorar, porque tem capacidade para isso, ao nível da sua intervenção em zonas de finalização. Tem boa capacidade de remate, mas necessita de ter mais chegada e de ser mais eficaz.


Possui boas capacidades condicionais, destacando-se a sua agilidade e habilidade motora que lhe permitem jogar entre-linhas com maior facilidade.

Defensivamente é um jogador ainda pouco agressivo e intenso.


É um dos maiores talentos da Liga Bwin e tem qualidade para crescer e passar para outros patamares a curto prazo.


Alexandre Penetra – FC Famalicão - Defesa Central - 20 anos


Com 20 anos é o defesa central com mais minutos somados ao serviço do FC Famalicão e um dos capitães dos Famalicenses. É impressionante a forma como lidera, comunica e está concentrado durante os 90 minutos. Mantém uma postura corporal e mental que lhe permite a todo o instante ajustar o seu posicionamento à largura e à profundidade, de forma a controlar todas as referências zonais e individuais à sua volta.


Em campo aberto percebe os momentos de pressionar e de se antecipar em relação aos seus oponentes diretos ou de retirar metros em profundidade protegendo os espaços nas suas costas. Mesmo assim e tendo em conta tem um caminho para evoluir no que toca à tomada de decisão em organização defensiva.


Fisicamente, está a crescer de forma a ter mais impacto nos duelos físicos com os adversários. Necessita de aumentar os seus índices de agressividade.


Com bola demonstra qualidade a sair a jogar desde trás com muita tranquilidade e assertividade. Possui argumentos técnicos acima da média. Utiliza o pé contrário como auxílio de modo a ganhar tempo/espaço em relação à pressão adversária. No passe vertical e lateral coloca a potência necessária de forma a facilitar a receção do companheiro.


É um central formado no SL Benfica, com uma enorme margem de evolução e, dado que o SL Benfica detém parte do seu passe, seria uma boa opção para o plantel encarnado no futuro.


Jackson Porozo – Boavista FC - Defesa Central - 21 anos


Central equatoriano que já faz parte do Boavista desde 2019, proveniente dos sub-23 do Santos FC. É um atleta com capacidades condicionais de eleição - alto, robusto, forte nos duelos, rápido e possante.


Praticamente imbatível no jogo aéreo e nos duelos individuais. É o central do meio num esquema tático com três centrais. Lidera a linha defensiva dos axadrezados e controla o espaço à sua frente e nas costas com eficácia.


Necessita de melhorar ao nível da concentração e no excesso de agressividade que coloca nalguns lances. Nem sempre tem o melhor posicionamento defensivo, tem dificuldade no controlo de cruzamentos por se atrapalhar na colocação dos apoios e, acaba por ter abordagens pouco eficientes que levam algumas vezes a erros graves, por "confiar" demais nas suas capacidades físicas.


É um central muito forte a oferecer cobertura aos colegas - revela um bom controlo dos espaços nas costas não só pelo posicionamento defensivo que tem, como pela velocidade e poder de aceleração para ir "buscar" os adversários.


Com bola é um jogador com boa qualidade técnica, capaz no gesto técnico, no passe a curtas/médias distâncias, mas evita constantemente jogar com o pé não dominante e possui debilidades no passe longo e na tomada de decisão. É raro vê-lo a conduzir a bola (muito pelas dinâmicas ofensivas da equipa do Boavista) e quando pressionado mostra alguma dificuldade em decidir rápido e bem.


Tem uma margem de progressão enorme e, caso corrija alguns aspetos negativos, pela imponência defensiva que já demonstra, pode estar aqui um central para jogar e ter rendimento elevado nos 3 grandes. Para já ainda tem um caminho de evolução que terá de percorrer se quer chegar preparado ao próximo patamar.



Nathan - Boavista FC - Lateral Direito - 20 anos


Lateral direito de 20 anos proveniente da formação do Vasco da Gama. Tem tido mais oportunidades nesta temporada, até pela vaga de lesões na defensiva do Boavista. Foi já adaptado a defesa central pela direita, mas o seu rendimento é muito maior na posição de origem. Lateral de propensão ofensiva, com excelente capacidades condicionais que lhe permitem fazer vaivéns constantes pelo corredor. É um jogador intenso, agressivo, veloz, tem boa capacidade de aceleração, agilidade e, ainda é alto.


Quando adaptado a central cometia alguns erros a nível posicional, completamente normais tendo em conta a idade e uma posição a que não estava habituado. É um jogador forte nos duelos a solo ou aéreos, tem boa capacidade de pressão, consegue antecipar-se a algumas jogadas do adversário e é forte no 1x1. As suas principais debilidades defensivas surgem em momentos de cruzamento do lado oposto ou no aproveitamento da profundidade pelo extremo do seu lado - a sua orientação corporal e timing de ação são aspetos que terá de incrementar.


Ofensivamente tem qualidade técnica para jogar tanto no corredor como em espaço interior, no entanto ainda precisa de melhorar a sua definição. Tem um bom drible, consegue escapar a adversários e cruza tenso. Quando pressionado consegue várias vezes sair dessas zonas de pressão e dar seguimento às jogadas.


É um jogador inteligente, que conhece o jogo. Precisa de estímulos constantes e de continuar a jogar neste Boavista para que o seu rendimento aumente. É um lateral com características bastante requisitadas no mercado atual.


Vitinha – SC Braga - Ponta de Lança - 21 anos


Vitinha é um ponta de lança da geração 2000 que tem ganho o seu estatuto no onze inicial, relegando para o banco de suplentes nomes como Mario González e Abel Ruiz. Jogador de personalidade imensa, muito intenso, participativo, sempre ligado à corrente e com outras competências que nos fazem acreditar bastante no seu potencial futuro.


O jovem avançado bracarense é tremendo do ponto de vista físico. Tira partido de uma aceleração e de uma potência estonteante o que lhe garante vantagem em relação à linha defensiva no ataque à profundidade. É altamente competente nas diagonais curtas quer pelas suas capacidades condicionais quer pela sua inteligência nesses movimentos.

É extremamente agressivo (quase a roçar a impetuosidade) a cada disputa de bola seja pelo ar como pelo chão o que lhe permite ter sucesso nos duelos individuais mesmo contra jogadores com uma estampa física superior.

De costas para a baliza tem a capacidade para segurar e proteger a bola sob pressão e jogar em apoio frontal a 1 ou 2 toques. Não é um avançado que com bola se caracterize pela sua habilidade motora e é nesse capítulo conjugado com algumas limitações técnicas o aspeto onde tem mais espaço para evoluir. No último terço tem recursos inesgotáveis para fazer com que a bola entre na baliza adversária. Um ótimo finalizador dentro de área seja no jogo de cabeça como no jogo de pés.


No momento defensivo é o primeiro defesa do SC Braga. As suas características físicas e mentais fazem dele um jogador extremamente comprometido defensivamente quer na reação à perda como na sua capacidade de pressão em zonas de construção do adversário.


Francisco Moura – SC Braga - Lateral Esquerdo - 22 anos


É o lateral/ala esquerdo com mais potencial da Liga Bwin. O esquerdino conta com várias internacionalizações pelas camadas jovens da Seleção Nacional e estava a impor-se na temporada passada na equipa bracarense. Uma lesão grave acabou por lhe estragar o resto da temporada. Regressou esta época novamente a um bom nível e, agora, a lesão de Nuno Sequeira permitiu, a Francisco, ser uma aposta ainda mais convicta para a lateral esquerda dos comandados por Carvalhal.


Francisco é um lateral moderno, capaz de fazer todo o corredor com praticamente a mesma intensidade durante 90 minutos e de interpretar diferentes papéis ao longo do jogo. Se lhe pedirem para jogar em espaço interior, ele consegue fazê-lo. Se lhe pedirem para se aventurar no ataque e atacar a profundidade, ele fá-lo com primor. Não é só um típico "carrilero" que se posiciona junto à ala e por aí fica durante praticamente todo o encontro.


Tem uma dimensão física muito aprimorada. É alto, tem muita velocidade e poder de aceleração, é forte nos duelos, ágil e tem uma resistência física acima da média. Coloca bastante intensidade nas suas ações.


Defensivamente é um jogador altamente focado, concentrado e agressivo. É complicado de ultrapassar no 1x1, tem boa capacidade de pressão, antecipação, desarme e é eficaz no jogo aéreo. É forte nos duelos individuais e soma algumas recuperações de bola em zonas avançadas do terreno que acabam por ser importantes para a sua equipa transitar.


Ofensivamente tem uma agressividade e verticalidade que são extremamente apreciáveis no mercado atual. Oferece largura e profundidade à sua equipa. Movimenta-se sempre à procura de ter mais espaço para receber - realiza vários contramovimentos, por exemplo, para que isso aconteça. Tem chegada ao último terço para assistir e finalizar. Ainda necessita de melhorar a sua definição, principalmente no cruzamento. É um jogador com bom nível técnico e que entende o jogo.


Futuramente será uma surpresa, porque poucas pessoas estão atentas à sua grande qualidade e potencial. É o mais velho desta lista de jovens e, apenas está aqui pela lesão ter adiado a sua completa afirmação na temporada passada. Deverá ficar mais uma época no Braga para que respeite uma evolução gradual e depois dê o salto para outro contexto competitivo.


Roger Fernandes - SC Braga - Extremo - 16 anos


Qualquer história de sucesso com idade tão precoce encanta e chama a atenção a todo o tipo de pessoas. Roger Fernandes tem tido o condão de convencer Carlos Carvalhal a integrá-lo e dar-lhe oportunidades numa equipa de tanta qualidade individual como o SC Braga. Estreou-se com 15 anos na Supertaça Cândido de Oliveira frente ao Sporting CP e, desde então, tem continuado a somar minutos.


Roger Fernandes é um extremo com capacidade tanto para jogar no corredor como em espaços interiores. Joga bem com os dois pés e tem uma boa capacidade de finalização, consegue desequilibrar com bola no pé, pela sua boa capacidade técnica e de drible, e é inteligente na movimentação sem bola. Tem um conhecimento do jogo muito acima da média tendo em conta a sua idade.


Fisicamente é veloz, intenso, agressivo, tem uma habilidade motora bastante boa e está sempre ligado à corrente. Obviamente precisa de crescer e muito fisicamente, mas as suas capacidades condicionais não deixam de ser impressionantes em tão tenra idade.


Desengane-se quem pensa que pela juventude se esconde do jogo. Nada disso! Denota-se alegria e irreverência a cada toque na bola, tem uma enorme personalidade e não tem receio de arriscar.


Defensivamente é um jogador altamente comprometido, determinado, corajoso e que impõem a sua intensidade máxima em cada duelo.


Tem um potencial fantástico e a expetativa para perceber o seu rendimento nos próximos anos é enorme.


Tomás Handel - Vitória SC - Médio Defensivo - 21 anos


Estreou-se esta época pela mão de Pepa na equipa sénior do Vitória SC e tem sido uma das revelações da presente temporada. É um médio defensivo com excelente visão de jogo, tomada de decisão, qualidade no passe e receção. Antecipa as suas ações pelas constantes "fotografias" que tira antes de receber a bola e mostra uma velocidade de pensamento e execução acima da média. Tem excelente critério na construção de jogo e é muito capacitado na ligação ofensiva que dá à sua equipa.


É um médio inteligente, tem um excelente sentido posicional e procura constantemente o espaço livre. Não é fácil tira-lhe a bola - tem o famoso "giro", simula, realiza dribles curtos e sai de zonas de pressão com qualidade.


Fisicamente tem uma boa habilidade motora, velocidade e intensidade apreciáveis. Como aspetos considerados a melhorar tem a sua resistência e a forma como encara os duelos físicos.


É um médio comprometido e que revela um bom conhecimento do jogo em momento defensivo. Tem um bom sentido posicional e capacidade de desarme. Necessita de aumentar o seu andamento e evoluir na ação de recuperação da bola para ser figura no Vitória SC e, posteriormente dar o salto.


É um dos jovens mais promissores a sair da academia do Vitória.



Yan Couto - SC Braga - Lateral Direito - 19 anos


Lateral direito de 19 anos que chegou a Braga vindo do poderoso Manchester City. Foi contratado pelos cityzens em 2020 quando já dava nas vistas no Coritiba e na seleção sub-17 da canarinha. Seguiu-se o empréstimo ao Girona e agora ao SC Braga. Pelo seu percurso até então é fácil perceber que é visto como um lateral de grande potencial.


Yan Couto tem realizado uma boa temporada até então, mas a perspetiva é que consiga aumentar ainda mais o seu rendimento. Na equipa bracarense é o ala direito e caracteriza-se por ser um lateral com bastante impacto no jogo ofensivo. É um lateral muito evoluído tecnicamente, joga bem com os dois pés, tem boa definição e agressividade ofensiva. Tem andamento e intensidade para dar conta de todo o corredor, conseguindo também desequilibrar em espaços interiores. O brasileiro é um jogador que tanto desequilibra em espaços largos como em espaços reduzidos. Muito capacitado ao nível do drible e do cruzamento.


Pequeno em altura, mas com um pulmão enorme para manter uma intensidade alta durante os 90 minutos. Tem boa agilidade, resistência física, velocidade e habilidade motora.


A sua estrutura física acaba por o prejudicar a nível defensivo, acima de tudo em momentos de jogo aéreo ou em duelos individuais. Apesar disso, é um jogador com bom sentido posicional, leitura do jogo, desarme e que se antecipa algumas vezes aos adversários. Além disso, é difícil de o ultrapassar no 1x1 pela agressividade que impõe.


Um dos maiores talentos da Liga Bwin.


Redigido por Diogo Coelho

Não te esqueças de assinar o nosso newsletter

Obrigado por se inscrever.